Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Austrália diz que possíveis destroços de avião desaparecido podem ter afundado

Sábado, 22.03.14

O vice-primeiro-ministro da Austrália, Warren Truss, disse nesta sexta-feira que os objectos vistos em imagens de satélite que levaram a uma busca internacional numa área remota no sul do Oceano Índico, em busca do avião desaparecido da Malaysia Airlines, podem ter afundado. As imagens via satélite mostrando os objectos foram feitas no dia 16 de março. "Algo que estava no mar há tanto tempo pode não já não estar a flutuar", disse a repórteres em Perth. "Podem ter ido para o fundo", completou.

Truss disse que as buscas continuam numa área a 2.300 quilómetros a sudoeste de Perth, e que as aeronaves da Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos receberão o apoio de aviões chineses e japoneses durante o fim de semana. As buscas haviam sido interrompidas na tarde de quinta-feira em razão das más condições climáticas. De acordo com o jornal The Guardian, o capitão de uma das aeronaves, que fazia uma varredura na área, relatou que as ondas e os fortes ventos estavam a dificultar a operação.

Quatro aviões militares, incluindo três modelos Orions pertencentes à Força Aérea Australiana, participam na busca, informou em comunicado a Autoridade de Segurança Marítima australiana (Amsa, na sigla em inglês). Um avião civil Bombardier também está envolvido nos trabalhos. As aeronaves vasculham uma área de cerca de 23.000 quilómetros quadrados.

Cada aeronave, no entanto, é capaz de procurar por apenas duas horas antes de retornar, devido à distância da área de buscas da terra. A primeira aeronave que retornou nesta sexta, não localizou nenhum destroço. John Young, responsável da Amsa, disse que “a área de pesquisa é muito grande quando você está a olhar para fora da janela e tentando ver alguma coisa a olho nu”. Um navio mercante norueguês está na área desde quinta. Outro navio mercante está a caminho, assim como um navio da marinha australiana, com capacidade para a recuperação dos possíveis destroços.

A busca faz parte do esforço internacional para solucionar o mistério do avião que está desaparecido desde 8 de março. O voo MH 370, de Kuala Lumpur à Pequim, tinha 239 pessoas a bordo, sendo doze tripulantes e 227 passageiros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Novaldo às 14:53





mais sobre mim

foto do autor


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Facebook

www.facebook.com

links

www.rm.co.mz



arquivos

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D



Previsao do tempo

http://js.sapo.pt/Assets/Images/Meteo/01.png

mais sobre mim

foto do autor